Cadastre-se para receber atualizações do plástico bolha via e-mail:

 

 


Batalhando com as palavras

 

 

MC Marechal é, ao pé da letra, um Mestre de Cerimônias. Todas as quintas-feiras ele apresenta a Batalha do Conhecimento na Fundição Progresso, na Lapa. O evento procura promover todos os elementos da cultura Hip Hop. Conversamos um pouco com ele, que foi integrante do grupo Quinto Andar, sobre o trabalho dos MC´s e sobre a sua relação com as palavras.

 

Há quanto tempo acontece a Batalha do Conhecimento? Como surgiu esse projeto e desde quando você o apresenta?


Acontece há pouco mais de 6 meses... o projeto surgiu a partir de uma parceria minha com o CIC (Centro Interativo de Circo), que já vem sendo firmada há algum tempo... tive a idéia do projeto pelo motivo de não concordar muito com a forma tradicional de batalhas de rap em que 2 MC´s, que muitas vezes nem se conhecem, ficam trocando ofensas para a “alegria” do público que decide quem foi “melhor”... eu faço parte do Hip Hop e acredito que o fundamento da cultura vai além disso... acredito que os MC´s devam passar mensagens e conhecimento...

O projeto surgiu a partir disso, em conjunto com alguns amigos e a organização do CIC, fomos formulando o projeto com a inclusão dos filmes, debates, incentivo à forma de trabalho independente, etc...

Apresento desde a primeira edição junto com todos os amigos que colaboram...

 

Qual a diferença desta para outras batalhas?


É só tirar suas próprias conclusões... seja bem- vindo toda quinta feira no CIC, na Fundição Progresso, a partir de 17h30...

 

O MC é um artista da palavra? Qual a sua relação com as palavras?


Acredito que também... minha relação com as palavras é de respeito... quero cada vez mais ter o conhecimento para empregá-las da melhor forma, nos momentos certos...

 

Quanto do sucesso de um MC depende de sua performance e atitude no palco?

 

Acredito que o sucesso do MC depende da sua sinceridade, sua responsabilidade e sua naturalidade...

 

Qual a importância dos últimos versos, na hora em que a batida pára? Um MC que não tenha boas chaves de ouro pode pôr sua apresentação a perder?

 

Um bom MC não fica pensando nos últimos versos... manda seu conteúdo em tempo integral... o público sabe reconhecer isso...

 

Um MC precisa ler, ou a oralidade já é suficiente para compor seus versos?

 

Cada um adquire experiência à sua maneira... eu costumo ler.. mas no meu caso acho que o que mais me acrescenta é ouvir... a oralidade é natural... bem simples mermo, irmão... seja você... apenas isso... existe um ditado de que gosto muito... os verdadeiros reconhecem os verdadeiros...

 

Quando se compõe no improviso, no calor da batida, o que estaria guiando sua criação?

“A humildade relativa do ar...” (MC Anastácio)


Dá onda?

Quando o bagulho é bom, com certeza...

 

Poderia dizer quem são para você, entre veteranos e novas revelações, os melhores MC´s de hoje?

 

Mano Brown, Sabotagem, Gutierrez, MR. Catra, Kamau, Emicida, GOG, Black Alien, Gil, Marcelo D2...

 

Algum conselho final para quem deseja tornar-se um bom MC?


Se você sente mermo que isso é pra você... nunca esqueça o amor que te fez querer ser parte disso... seja real independentemente do que os outros pensem... se você não for você estará traindo os fundamentos da cultura...
Paz pra todos... procure entender seus inimigos...
Um só caminho...

 

Se você quer saber mais sobre o trabalho de Marechal ou sobre a filosofia Hip Hop visite: www.myspace.com/mcmarechal

 

 

 

Esse texto foi publicado no plástico bolha nº18: download PDF

 

 






 

 


 

Copyright - Jornal Plástico Bolha - 2008 - E-mail: redacao@jornalplasticobolha.com.br