Cadastre-se para receber atualizações do plástico bolha via e-mail:

 

 



Na última edição desafiamos nossos leitores a escreverem um poema que dialogasse com algum poema canônico. Drummond e bandeira seriam de longe os escolhidos pelos leitores para um bate-papo numa mesa de bar. Para o próximo mês, o desafio será escrever um poema narrativo, ou seja, além de lírico, ele deve contar uma história. Então, estão esperando o quê? Era uma vez....

Envie seu desafio poético para jornalplasticobolha@gmail.com


O bicho do "Manel"

Carlos Junio

O bicho não saiu da minha cabeça
Tal como relatou bandeira
Comia restos
Engolia poeira
Devia andar de quatro
Se é que parecia um rato.
Só assim para confundir seu rastro pensei num cão
Que chupa o osso da janta
E vive cheio de comichão
N a verdade não,
Ele era gente,
Gente indigente
Gente doente,
Um homem em decomposição.
O homem, meu Deus, era um bicho.




Esse texto foi publicado no plástico bolha nº25: download PDF

 

 






 

 


 

Copyright - Jornal Plástico Bolha - 2008 - E-mail: redacao@jornalplasticobolha.com.br