Cadastre-se para receber atualizações do plástico bolha via e-mail:

 

 

 


Formiga

Domingos Guimaraens


Para Jô Serfaty


sozinho
sou mais formiga sobre migalhas de açúcar
e formiga que se perdeu da fila e agora vaga
formiga de uma vaguidão completa
formiga desdentada
cariada
estes inóspitos tratamentos dentários


sozinho
sou mais formiga sem nem migalhas de açúcar
mais formiga flutuante
atacada por um furacão lilás
nestas máquinas metálicas de algodão-doce


sozinho
sou nestas nuvens de algodão que derretem na boca
e me derreteria se a boca fosse tua
e se eu fosse parte deste gosto estalado
quando a nuvem carregada de chuva
explode no céu da boca e chove delícias
formiga faz bem pra vista


sozinho
sozinho
sozinho


volta
volta que sem você eu sou formiga que se perdeu da fila
volta dessa terra distante e vamos passear
de antenas dadas
por estas migalhas de nuvens
que estalam como pingos de chuva
nos céus das nossas bocas




Esse texto foi publicado no plástico bolha nº28: download PDF

 

 






 

 


 

Copyright - Jornal Plástico Bolha - 2008 - E-mail: redacao@jornalplasticobolha.com.br