Cadastre-se para receber atualizações do plástico bolha via e-mail:

 

 

 


Versos eróticos

Marina V. Medeiros


In memoriam de Arnaldo V. Medeiros


Dás à outra o que me pertence...
Uma sombra de culpa
Perpassou em teu olhar
Enquanto sussurravas: “perdoa”.


Tuas mãos em concha colhem meus seios
E as brumas do ciúme e da mágoa
Esvaindo-se deixam ver
Teu membro hirto e fremente no qual monto
E num coito a galope
Tombo em teu peito arfante
Balbuciando: “amor, eu lhe perdôo”.



Esse texto foi publicado no plástico bolha nº29: download PDF

 

 






 

 


 

Copyright - Jornal Plástico Bolha - 2008 - E-mail: redacao@jornalplasticobolha.com.br