Cadastre-se para receber atualizações do plástico bolha via e-mail:

 

 

 


Marulho

Paloma Roriz Espínola




Do tempo receber os dias: o rosto lavado,
a maquiagem pronta, a camisa abotoada.
Ser ainda capaz de um verso sem suspeita.
Confiar ainda, uma vez mais, na imagem que te delata:
das mãos perceber a pedra, banhada ainda pelo mar
(as mãos que dançam em gesto simples, dedilham caracteres).
Tecer pronúncias, ouvir o ritmo — o pulso insurgente de cada palavra.
Conter o mar.



Esse texto foi publicado no plástico bolha nº36: download PDF

 

 

 






 

 


 

Copyright - Jornal Plástico Bolha - E-mail: redacao@jornalplasticobolha.com.br